24.8.08

Estado policial

Escreve Vasco Pulido Valente no Público de hoje: "Tirando o intermédio de Salazar, a penúria financeira do Estado fez sempre com que Portugal não pudesse ser suficientemente policiado."

Para entenderem como é judiciosa esta afirmação, convido-vos a olharem para o seguinte ranking internacional do número de polícias por mil habitantes construído em 2007 com as informações mais recentes de cada um deles (indico apenas os países europeus):

4º Itália - 5,55

7º Portugal - 4,75

10º Rep. Checa - 4,48

11º Eslováquia - 3,72

12º Lituânia - 3,54

16º Eslovénia - 3,14

17º Moldávia - 3,01

18º Alemanha - 2,91

19º Irlanda - 2,90

20º Hungria - 2,89

21º Espanha - 2,87

23º Estónia - 2,72

24º Polónia - 2,61

27º Noruega - 2,42

29º Islândia - 2,24

30º Roménia - 2,19

33º França - 2,05

34º Reino Unido - 2,049

35º Suíça - 1,93

36º Holanda - 1,92

37º Dinamarca - 1,92

44º Finlândia - 1,54

Média ponderada total - 3,00

Conclusão: o 7º país mais policiado do Mundo e 2º mais policiado da Europa não possui recursos financeiros para contratar mais polícias. Que lástima!

5 comentários:

mifune disse...

Não se percebe como é possível uma pessoa escrever num "jornal de referência" (enfim...) barbaridades assim... Isto, levando-se a sério, claro. Obrigado pelo comentário e pelo link. Mais gente o lesse...
Cumprimentos,
PG

on disse...

Em Portugal há falta de polícias (há mesmo) porque os polícias não são usados para defender a segurança dos seus cidadadãos. São usados para defender os interesses de grupos particulares que pagam relativamente pouco ao estado mas dão umas pequenas gratificações aos polícias.

Exemplos:

Os clubes de futebol, que podem transformar a segunda circular no seu parque de estacionamemto privado.

As empresas que gerem parques de estacionamento. É dez vezes mais provavel apanhar uma multa perto de um parque de estacionamento privado do que noutro local, mesmo que o nosso carro perturbe ostensivamente a circulação automovel.

As empresas que usam os polícias como mão de obra barata para defender os seus copyright, enquanto outras tarefas muito mais importantes para garantir a defesa dos cidadãos são ignoradas.


Analisando as coisas deste prisma, deixa de ser difícil compreender porque é que a Itália ainda tem mais polícias do que nós.

GL disse...

Curiosamente, Portugal também é o 7º país mais pacífico do mundo.

http://www.visionofhumanity.org/gpi/results/rankings.php

GL disse...

Olha aí mais uma bela reforma para o Governo PS. Uma qualquer que cobre maior eficácia à(s) Polícia (s), com cobrança de resultados.
- -
Eu espero que o tiro no assaltante do banco não venha dar um falso ar de eficácia que a polícia não tem. Temos muitos polícias, mas se calhar não estão preparados para a sofisticação da criminalidade que a mudança da moeda para Euro, veio trazer.

Não é caso de contratar mais, como sugeriru VPV. Devia haver menos polícia (4,48 p/ hab é um luxo), entretanto mais eficaz.

leonor disse...

Vá lá, João. Com um pouco de esforço, consegue ir mais além na conclusão. Ou não?

Se não consegue encontrar justificação na quantidade/habitante, talvez deva procurar outras causas. Essas é que, eu, gostava de ver enlencadas aqui - como remate (necessário/obrigatório) do seu post.