21.9.10

Cristina Casalinho: "Acredito que vamos cumprir meta"

.

.

5 comentários:

Anónimo disse...

Aposto que nenhum canal passará esta peça.É demasiada competencia e honestidade.E não me parece que dê para "cortar" (no avid) algum momento negativo o suficiente para alimentar a onda catastrofista laranja. Pena.

João Pinto e Castro disse...

Enganou-se. Acabo de ver uma montagem altamente tendenciosa na RTP.

Pirate disse...

Tb eu vi uma reportagem, cortada e altamente manipulada pela RTP em obediência à "voz do chefe"...
Note-se que Cristina Casalinho refere no final que Portugal compara muito mal com Grécia,Irlanda e Espanha no que concerne à evolução desfavorável da despesa pública corrente. Portugal foi o único entre os 4 países em que a DPC cresceu entre jan e ago 2010 em comparação com o periodo hómologo de 2009.
Ou seja a consolidação orçamental a ser feita é sempre pelo lado mais fácil, ou seja pelo aumento da receita fiscal e não pelo lado da despesa o que exigiria medidas muito mais corajosas do ponto de vista político. Só que o engº relativo não está disposto a pagar essa "pesada factura". Se o FMI acabar por ser chamado a intervir dada a imparável escalada da dívida pública externa e do custo do seu financiamento, Sócrates já terá uns "meninos maus" a quem pode atribuir culpas pelo corte incisivo na gordura do Estado sem devaneios, floreados, rodriguinhos e paninhos quentes...

Anónimo disse...

Eu tambem vi.Acho que os subestimei.

João Pinto e Castro disse...

Ouça, Pirate de uma figa, o OGE deste ano não prevê nem nunca previu uma descida da despesa do Estado em termos nominais. A Grécia, a Irlanda e a Espanha previram porque as suas situações eram (e são) mais difíceis. Acontece que a política orçamental está a provocar nesses países consequências devastadoras, que é possivelmente o que o meu amigo gostaria de ver por cá. Sendo pirata, não me admiro. Como é óbvio, não faz a mínima ideia do que está a dizer. E não se esqueça: o pateta genuíno é o pateta que dá a cara.