1.9.09

Revisão da matéria

.


Parabéns ao Mankiw pela honestidade intelectual.
.

6 comentários:

Tiago Tavares disse...

Ok. Acho que esses dois gráficos - que se inserem numa discussão puramente técnica - são suficientes para afirmar que o Mankiw prefere um sistema de castas, tal como todos os que se são de direita.

João Pinto e Castro disse...

Discussão "puramente técnica"? Vou ali fora rir-me e já volto.

Pascoal disse...

Vais-te rir da "técnica" mas vais deixar passar as "castas"

Tiago Tavares disse...

Discussao e' tecnica ja que o seu principal objectivo e' determinar qual o impacto do rendimento familiar nos resultados do SAT. O argumento do Mankiw deriva do facto da correlacao entre duas variaveis ser pelo menos igual aquela que existe quando se expurga o efeito de uma outra variavel numa das variaveis consideradas na correlacao inicial.

Para termos um exemplo grafico imaginemos que temos um burro chamado 'rendimento' e outro burro chamado 'genes' a puxar no mesmo sentido uma carroca chamada 'resultados nos testes'. Quando omitimos o burro 'genes' podemos ficar a pensar que o burro 'rendimento' tem um efeito excepcionalmente grande na carroca 'rendimento'. A medicao adequada do efeito pretendido requer que cortemos a corda do burro 'genes' e que apenas se observe quando o burro 'rendimento' consegue arrastar a carroca.

Qualquer estudante de uma cadeira de introducao 'a estatistica seria capaz de lhe contar uma historia semelhante com esta. E isto e' basicamente o que o Mankiw refere nos seus comentarios. Dai' a razao desta discussao ser tecnica. Poderia ser realizada tanto na correlacao entre rendimento e resuldados no SAT, como entre, por ex, salario e habilitacao escolar.

Agora o que da vontade de rir e' a sua confusao entre implicacoes desta analise e da metodologia da analise em si. E o que ainda da mais vontade de rir e' a sua pressuposicao imediata que uma das implicacoes de politicas que tera' imaginado - mas que nao leu pelo proprio Mankiw - corresponde imediatamente que quem levantou esta questao defende um sistema de castas (ou sociedade de classes). Para abrilhantar ainda mais as suas capacidades, extrapola ainda que a defesa de uma sociedade desse genero corresponde ao pensamento de todos aqueles que se identificam como liberais/direita.

Deixe-me acrescentar que conseguiu capturar uma conclusao bastante perspicaz de uma discussao enfadonhamente estatistica. Parabens.

João Pinto e Castro disse...

Tiago, é muito simpático da sua parte ensinar-me o bê-á-bá da análise estatística. Tenho a certeza que não vou esquecer-me.

diptta disse...

Isto é tudo muito reaccionário.
Cá para mim, os pais com maior rendimento, tiveram oportunidade de subornar os psicólogos que levaram a cabo os testes.

Bento Pereira