8.6.09

Eleições apesar de tudo europeias

.
É evidente que, dos poucos europeus que se dão à maçada de votar para o PE, um bom número fá-lo para mandar recados do mais variado tipo ao governo do seu respectivo país. É também evidente, porém, que fazem mal.

O resultado desse comportamento irresponsável foi que, por força do voto militante dos extremistas, vamos agora ter um Parlamento Europeu recheado de freaks, o que lhes concederá um peso desproporcionado e perigoso durante os próximos anos.

Na ausência de políticas estruturadas e compreensíveis para os eleitores, nada de bom poderá resultar da presente crise económico-financeira. A insegurança e, em particular, o receio do desemprego de longa duração estimulam o ódio aos imigrantes e tornam mais apelativo o proteccionismo económico.

Resumindo e concluindo, os resultados das eleições de hoje foram desastrosos para a Europa, particularmente na medida em que bloqueiam no futuro imediato todo e qualquer avanço no sentido da melhoria da sua governabilidade.
.

3 comentários:

Joao Salvado disse...

O meu amigo não percebe do que escreve.
Chamar aos abstencionistas irresponsáveis é de quem njão percebe o mundo.
Uma sugestão: sabe que é possível, nos blogs, apagar-se as calinadas que se escrevem?

João Pinto e Castro disse...

O meu desprezo pelos abstencionistas não tem limites.

António Costa disse...

Os políticos em campanha dizem uma coisa no governo fazem outra diametralmente oposta, ofendem-se directamente nos meios de comunicação, utilizam o poder que lhes é dado pelo povo, se não gostarem da palavra "povo", coloquem eleitores, para proveito próprio, não vou enumerar as dezenas de casos, e ainda Há quem se arrogue de "desprezar sem limites os abstencionistas" é preciso ter lata.