23.10.09

Não esperem nada da Justiça

.
Não quis Deus que eu fosse jurista, embora não me tivesse poupado a um bom número de cadeiras de direito quando estudei economia.

De modo que, sobre Justiça, eu sei o que toda a gente sabe (talvez de uma forma mais aguda), ou seja, para usar um eufemismo, que a dita não funciona.

Tenho prestado muita atenção aos infindos debates em torno ("em torno" é a palavra certa) do tema. São tão esclarecedores quando pretendem ser - não muito - porque quase nunca ninguém chega a ter tempo para dizer o que deve ser feito para efectivamente resolver o problema.

No meio de tanta dialéctica, concluí, mais pelo que escutei em privado do que pelo que se diz em público, que não há maneira de a coisa ir ao sítio enquanto não se reduzir a autonomia do poder judicial, que é como quem diz: enquanto os juízes não forem efectivamente responsabilidados pelos seus comportamentos por alguém descomprometido com a defesa dos interesses do grupo.

Por outras palavras: está tudo lixado, visto que jamais algum governo se atreverá a fazer algo que possa ser interpretado como uma tentativa de ingerência na esfera inviolável da Justiça e dos digníssimos magistrados.

As corporações sabem isso tão bem que não param de alimentar campanhas de suspeição contra o PM e outros membros do governo para manter viva a chama da liberdade de continuarem a espezinhar o país em defesa dos seus inaceitáveis privilégios.

De maneira que, enquanto não se resolve este assunto, talvez pudéssemos ao menos erguer uma estátua a essa grande mulher que é Maria de Lurdes Rodrigues.
.

4 comentários:

Tarzan disse...

«enquanto não se reduzir a autonomia do poder judicial, que é como quem diz: enquanto os juízes não forem efectivamente responsabilizados pelos seus comportamentos por alguém descomprometido com a defesa dos interesses do grupo.»

É mais ou menos o que os liberais andam por aí a pregar mas em relação ao Estado em geral.

jj.amarante disse...

Estátua? Por ter conseguido deteriorar o funcionamento já insatisfatório do ensino secundário?

André disse...

Caro JJ.Amarante,á quanto tempo andou você no ensino secundário?

Aristes disse...

"erguer uma estátua a essa grande mulher que é Maria de Lurdes Rodrigues"

Olhe que por aí não vai a lado nenhum, senhor doutor.