4.2.09

Lições de transparência

.
As pessoas que alinham num esquema de pirâmide não o fazem iludidas, mas convictas de serem elas próprias o vértice superior de uma pirâmide de tansos. Por outro lado, no conto do vigário, a chamada vítima acredita estar a vigarizar o vigarista.

As pessoas tendem a imaginar que os outros se guiam pelos mesmos princípios que elas: os vigaristas só vêem vigaristas à sua volta, os corruptos só vêem corruptos. Em contrapartida, as pessoas generosas, contra toda a evidência, só conseguem enxergar bondade e simpatia.

A única corrupção de que todos temos conhecimento seguro é a do funcionário que nos dá a escolher entre esperar 6 meses por uma fotocópia autenticada ou resolver imediatamente o assunto pagando 100 euros.

Todos somos testemunhas de que esta forma de venalidade está muito disseminada e é socialmente muito bem aceite. Os próprios não vêem nela nenhum mal: "Neste país de bandidos uma pessoa tem que se defender". O que é a pirâmide deles comparada com a pirâmide dos "grandes e poderosos", dos políticos e empresários que movimentam milhões?

A suspeição em relação às grandes negociatas não necessita de factos concretos para se alimentar; basta-lhe a crença de que, sendo tão abundante a pequena e média corrupção, também a grande não poderá deixar de existir.

É um erro julgar-se que a suspeição se cura com transparência. Nunca como hoje houve tanta transparência, mas isso só acirra mais o resentimento: "A mim é que não enganam eles com tanto show-off! O que é que estes gajos estarão a tentar esconder?"

A suspeição é uma patologia social muito nossa. Os relatos históricos provam que estava connosco há 500 anos, e eu desconfio (ou suspeito, pronto!) que por cá andará daqui a mais 500.

Por mim, também tenho uma desconfiança: a de que os maiores corruptos se encontram entre os que mais bramam contra a corrupção. Se a polícia andasse de olho neles, talvez alcançasse progressos rápidos e significativos.

Até lá, afastem-se de quem se gaba da sua honestidade, se for homem; aproximem-se, se for mulher.
.

3 comentários:

Paulo S. Pinto disse...

João Pinto e Castro, bom dia!
Gostaria de dizer, em primeiro lugar, que este é um dos meus blogues de referência; opiniões postas de modo claro e objectivo e sempre (até agora) sensatas.
Este "post" em questão é mais um exemplo disso: de um modo absolutamente claro, consiso e objectivo diz tudo aquilo que eu - e muitas outras pessoas, assim quero acreditar - sempre achei e venho dizendo a muita gente - no trabalho, nas conversas de cafés (excelentes lugares para tomar pulso à Vox Populi.
Gostei! Continue, por favor, que terá sempre um leitor atento.

qwerty disse...

"..os corruptos só vêem corruptos" ... Isto aplica-se a quem só vê campanhas negras?

jorge nno disse...

Muito bem ! Muito bem mesmo!
Faço minhas as palavras do Paulo S. Pinto. Este é também o primeiro blogue leio. (Já agora : o qwerty não deve ter percebido. Podem-se ter bons sentimentos sem ter que ser necessáriamente anjinho !)
Parabéns ao JPC