5.6.08

A bolha do dia seguinte

O que é que leva alguém a aceitar de moto próprio perder 4,37% do valor de um investimento que fez no dia anterior, a menos que esteja pressionado por uma crise de liquidez ou acredite que esse valor vai cair ainda muito mais? E, se tinha falta de liquidez, por que é aplicou dinheiro num investimento de longo prazo?

Esta é a pergunta que cabe fazer face ao desempenho das acções da recém-criada EDP Renováveis no primeiro dia em que foram transaccionadas em bolsa. É que, recorde-se, mais de 47 milhões de euros de títulos da empresa foram negociadas no primeiro dia, encaixando os seus titulares perdas muito consideráveis.

Desabafa João Cândido da Silva no Jornal de Negócios de hoje: "Ou houve mercado, ou o jogo estava marcado."

1 comentário:

Jose Teles disse...

O investimento por parte dos institucionais muitas vezes e' feito na semana ou na quinzena anterior.