18.1.09

O "ministro português"

.
A insinuação é muito mais eficaz do que a calúnia. Primeiro, porque não corre o risco da responsabilidade criminal. Segundo, porque não pode ser refutada.

De modo que, pela mão da mesma gente talentosa que escreveu, produziu, realizou e distribuíu o affaire Casa Pia, essa obra-prima da moderna ficção nacional, vamos agora assistir, pelo menos até às eleições, ao folhetim do "ministro português".

Tão previsíveis que eles são...
.

4 comentários:

Ze dos Reis disse...

Então o Sócrates não é maricas?

Anónimo disse...

Parece ter tomates que chegue para ti.

aires disse...

e do BPN, e a sua rede de influências, nada...

abraço

GL disse...

"Tão previsíveis que eles são..."

Por acaso é verdade. Já se sabia que alguma covardia iam fazer. Se não se pode vencer pelo voto...

A direita em Portugal está reduzida a expedientes como este. É uma das razões pelas quais perdeu toda a credibilidade. Por duas gerações, no mínimo.