3.4.09

Súmula provisória do G20

.
Do lado positivo:
1. Compromisso de princípio de acção conjugada ao nível internacional.

2. Papel acrescido das instituições financeiras internacionais: Fundo Monetário Internacional e Banco Mundial.

3. Acréscimo substancial da capacidade de intervenção do Fundo Monetário Internacional: duplicação imediata dos seus recursos financeiros; triplicação se se verificar necessário.

4. Revitalização dos Direitos Especiais de Saque do FMI para enfrentar situações de emergência.

5. Intervenção do Banco Mundial no financamento do comércio internacional.

6. Entendimento geral da China e do Japão com os EUA.
Do lado negativo:
1. Nenhum compromisso real de reforço ou coordenação dos estímulos fiscais já anunciados.

2. Nenhum aumento efectivo das verbas mobilizadas para além daquelas previamente anunciadas para combater a crise pelos diversos estados nacionais.

3. Escassa credibilidade das declarações anti-proteccionistas.

4. Papel desempenhado pela Europa em geral e pela Alemanha em particular.
Balanço final: moderadamente positivo.
.

2 comentários:

Carlos Santos disse...

Caro JP Castro,

Antes de mais obrigado pelo simpático e amável comentário deixado no meu tratamento do G20.

Permita-me referenciar a falta de memória que catacteriza quem anda agora aos gritos no PSD contra José Sócrates. Seria conveniente lerem isto: http://tinyurl.com/dkxpov

Abraço,
Carlos Santos

Jose Teles disse...

Não estou muito impressionado com as promessas de cooperação internacional. Francamente não é nada de novo. Há décadas que há muitas instituições internacionais a publicarem leis totalmente inúteis. Mais sobre este assunto em www.kambaia.blogspot.com