31.10.08

Estímulo fiscal versus investimento público

Que resultados teria um estímulo fiscal neste momento?

Muito poucos, penso eu, porque tanto as empresas como os particulares dão prioridade, nas presentes circunstâncias, ao reforço da sua tesouraria. Por conseguinte, as poupanças fiscais conseguidas não seriam aplicadas nem em consumo nem em investimento. A precaução conduziria, em vez disso, ao seu entesouramento.

É por isso que, ao contrário do que opina Vítor Bento, o investimento público se me afigura, neste contexto, a forma mais adequada de evitar o agravamento da crise económica.

1 comentário:

Tarzan disse...

«as poupanças fiscais conseguidas não seriam aplicadas nem em consumo nem em investimento. A precaução conduziria, em vez disso, ao seu entesouramento.»

Entesouramento esse que reporia um equilíbrio financeiro mais sadio.