17.10.08

O Luís gosta do Sócrates

Reagindo a um comentário meu, o Luis M. Jorge garante que até simpatiza com o Primeiro Ministro, embora o julgue "desonesto".

Eis as palavras mais apropriadas que ele encontrou para exprimir a sua simpatia:
"O Primeiro-Ministro decidiu responder aos anseios dos nossos pobres-diabos, dando-lhes exactamente o que queriam: alguém que mandasse, ainda que mandasse mal. Alguém que se desse ares, ainda que lhe faltasse a substância. Alguém que erguesse estradas e caminhos-de-ferro, ainda que sob um rasto de terra queimada. Alguém que citasse poetastros, distribuisse computadores e patrocinasse exposições internacionais. Alguém que um dia pudesse dizer, como os tiranetes da América do Sul: nós roubámos, dezprezámos e mentimos — mas fizemos.

"Este é o PS do Primeiro-Ministro. Um homem que atraiçoou os fundamentos da nossa democracia, a história do seu partido e futuro do país."
Ó Luís, eu estou convencido que tu simpatizas comigo. Constatando, porém,como é largo o teu conceito de simpatia, já não sei se me alegre se me preocupe.

1 comentário:

GL disse...

Quem não? Impossível.